Rodbertus, Karl  1805-1875

 

Johann Karl Rodbertus-Jagetzov. Um dos apoiantes teóricos do intervencionismo estadual de Bismarck, tendo começado pelo chamado socialismo ricardiano. Influenciado por Sismondi, Proudhon e Saint-Simon. Considera-se monárquico, nacional e socialista, embora diga não se distanciar do socialismo catedrático. Segundo as respectivas teses, as funções vitais não se realizam por si mesmas, competindo ao Estado intervir para dirigir, manter e desenvolver os organismos que as realizam. O Estado deve intervir contra a liberdade natural, dado considerar que não é benéfico o livre jogo das forças naturais. Em Cartas sociais, de 1850-1851, considera que os Estados não têm a felicidade ou infelicidade de as suas funções vitais se realizarem por si próprias, graças a uma necessidade natural. São organismos históricos que se constituem por si mesmos e devem estabelecer as próprias leis e os próprios órgãos : por consequência , as funções destes órgãos não podem exercer-se por si: compete ao Estado dirigi-las livremente mantê -las e desenvolvê -las.

 

·Die Forderung der arbeitenden Klassen

(As reivindicações das classes trabalhadoras, 1837).

 

·Soziale Briefe an von Kirchmann

Três cartas sociais, de 1850-1851.

 

·Zur Erkenntnis unserer Staatswirtschaftlichen Zustande

(Para conhecer a nossa situação económica, 1851)

 

·Zur Beleuchtung der soziale Frage

(1885)

 

4Denis, Henri, História do Pensamento Económico, trad. port., Livros Horizonte, 1973, pp. 394 ss..4Halévy, Élie, História do Socialismo Europeu, trad. port. de Maria Luísa C. Maia, Amadora, Livraria Bertrand, 1975, pp. 204 segs.


© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: