Wilson, Edward Osborne (n. 1929)

Professor de zoologia em Harvard. Fundador da sociobiologia. Marcado por um neo-darwinismo elitista, considera que os seres vivos estão em permanente competição visando a melhoria da respectiva situação, onde só sobrevivem os mais aptos geneticamente, capazes de responderem aos desafios do respectivo meio. O organismo vivo não existe para si mesmo, mas para permitir a reprodução dos seus genes e a transmissão do seu património genético, nas melhores condições possíveis. Considera o egoísmo biológico como o motor do comportamento social. Os indivíduos entram em confrontos sociais para a obtenção do poder social, directamente ligado à agressividade.

A sociobiologia sofre uma forte contestação dos chamados radical-scientists, marcados pelas teorias ambientalistas marxistas. Acusam-na de ser uma ideologia determinista, sexista e racista.

BIBLIOGRAFIA:

· Sociobiology. A New Synthesis

Cambridge, Massachussetts, Harvard University Pres, 1975. Cfr. a trad. fr. La Sociobiologie, Paris, Le Rocher, 1975.

· On Human Nature

Cambridge, Massachussetts, Harvard University Press, 1978. Cfr. a trad. fr. L’Humaine Nature, Paris, Stock, 1979.

© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: