Brito, Farias (1862-1917)

Forma-se em Direito no Recife (1884). Professor da Faculdade de Direito do Pará (1902-1909) e de lógica no Colégio D. Pedro II, já designado Ginásio Nacional. Ganha o concurso a Sílvio Romero. Ligado a Jackson de Figueiredo, nunca se converte ao catolicismo. Plínio Salgado vai considerá-lo um dos antecessores ideológicos do Integralismo. Francisco Elias de Tejada dedica-lhe um trabalho: Las Doctrinas Políticas de R. F. B., Sevilha, 1953. Considera que as duas manifestações fundamentais do espírito humano na marcha geral da sociedade são a política e a filosofia. A política dá em resultado o direito; a filosofia dá em resultado a moral; e o direito e a moral são as duas alavancas, os dois eixos centrais do grande mecanismo social ... A moral é o fim da filosofia, do mesmo modo que o direito é o fim da política ... o direito parte da sociedade, a moral parte do indivíduo; o direito é a acção exercida pela sociedade sobre o indivíduo; a moral é a acção exercida pelo indivíduo sobre si mesmo.

·A Finalidade do Mundo

·A Verdade como a Regra das Acções

·A Base Física do Espírito


© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: