Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004


1860

 

ANO DE 1860

Começa a trabalhar em Portugal a primeira debulhadora Ransomes & Sims

Andrade Corvo publica Realatório sobre a Cultura do Arroz em Portugal e sua Influência sobre a Salubridade Pública

Tentativa frustrada de fundação da Associação Geral de Crédito Predial e Agrícola

Morte de Soares dos Passos

Prisão de Camilo Castelo Branco

Luís António Rebelo da Silva começa a publicar a História de Portugal nos Séculos XVII e XVIII, até 1871.

Welwitsch em Angola

Herculano na Comissão Revisora do Código Civil

 

JANEIRO DE 1860

1

Eleições

Vitória dos governamentais regeneradores que integram ex-cabralistas. 15 deputados da oposição histórica. 2 deputados miguelistas.

26

Reabre as Cortes

Reabre o parlamento

 

FEVEREIRO DE 1860

6

Ratificação parlamentar da Concordata

Câmara dos Deputados ratifica a Concordata. Fim da questão do padroado.

 

13

Reforma do MOPCI

Confirmada a reforma do ministério e a livre introdução dos cerais em 13 de Fevereiro de 1860.

 

 

MARÇO DE 1860

16

Morte de Ferreri e Fontes na pasta da marinha

Em 16 de Março de 1860: Fontes substitui Adriano Maurício Ferreri na marinha, por morte deste. Teve uma congestão cerebral em plena Câmara dos Deputados em 9 de Março de 1860, face aos ataques do deputado Ferreira de Almeida.

 

20

Criação da Associação Industrial Portuguesa

Em 20 de Março de 1860 surgia a Associação Industrial Portuguesa.

 

 

ABRIL DE 1860

24

Terceira fica doente e abandona o governo

Em 24 de Abril de 1860, Com a doença de Terceira, António Serpa passa a acumular a guerra e Casal Ribeiro a acumular os estrangeiros.

 

26

Morte de Terceira

Morte do Duque da Terceira

 

MAIO DE 1860

1

Aguiar na presidência do governo

Em 1 de Maio de 1860: Joaquim António de Aguiar assume a presidência; Joaquim António Velez Barreiros, barão da Senhora da Luz assume a pasta da guerra; José Marcelino Sá Vargas na marinha; Casal Ribeiro mantém a fazenda e os estrangeiros; António Serpa fica apenas com as obras públicas.

 

 

Repressão dos moedeiros

Aumenta a repressão dos moedeiros falsos.

 

 

Aumento da carga fiscal e acusações de corrupção

Aumento dos impostos para o financiamento dos caminhos de ferro. Começam a intensificar-se as acusações de corrupção contra os governantes. Estes são vistos como ladrões por parte importante da opinião pública.

 

 

 

 

JUNHO DE 1860

10

Fundação da Associação Central da Agricultura Portuguesa

Em 10 de Junho de 1860 era fundada a Real Associação Central da Agricultura Portuguesa que em 13 de Janeiro de 1861 elegia João Rebelo da Costa Cabral como primeiro presidente.

 

JULHO DE 1860

3

Tratado com o Japão

Tratado entre Portugal e o Japão. Assinado por Isidoro Guimarães, então governador de Macau.

 

4

Novo governo histórico presidido por Loulé

Governo de Loulé/ Sá da Bandeira. De 4 de Julho de 1860 a 17 de Abril de 1865. 1749 dias. Presidente começa por acumular o reino (até 21 de Fevereiro de 1862). Loulé esteve ausente de 12 de Setembro a 6 de Outubro de 1862, sendo inerinamente substituído por Sá da Bandeira.

António José de Ávila soma a fazenda e os estrangeiros (até 21 de Fevereiro de 1862).

Loulé passará também pelas obras públicas, reino e estrangeiros. Belchior José Garcez Penha na guerra. Carlos Bento da Silva na marinha (até 21 de Fevereiro de 1862) Alberto António Morais de Carvalho nos negócios eclesiásticos e justiça. Tiago Augusto Veloso da Horta nas obras públicas (até 26 de Fevereiro de 1862). Reforçam-se as posições doa antigos cabralistas chamados ao governo histórico.

 

30

Décima industrial

Extinção da décima industrial.

 

AGOSTO DE 1860

10

Regularizada a questão de Timor

Em 10 de Agosto de 1860, tratado com os Países Baixos regulariza a questão de Timor.

 

SETEMBRO DE 1860

1

Livre importação de cereais

Autorizada a livre importação de cereais.

 

 

NOVEMBRO DE 1860

5

Adiamento das Cortes

Em 5 de Novembro de 1860, as cortes adiadas por 63 dias até 7 de Janeiro de 1861

30

 

Lançado inquérito à s sociedades agrícolas.

 

DEZEMBRO DE 1860

 

Exposição agrícola no Porto

3ª Exposição agrícola do Porto.

 

3

Sá da Bandeira na guerra

Em 3 de Dezembro de 1860, Sá da Bandeira substitui Belchior José Garcez Penha na guerra.

 


© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: