Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

---
Eleições de 1961 (12 Novembro)

As oitavas eleições para a Assembleia Nacional decorrem em 12 de Novembro de 1961, com alguns monárquicos a integrarem as listas da oposição. Há 1 112 001 recenseados e 816 965 votantes. Entre os candidatos da oposição, aparecem alguns monárquicos, como Francisco Sousa Tavares. Gonçalo Ribeiro Telles e Fernando Amado. Oposição anuncia desistência em 8 de Novembro de 1961, depois de ter apresentado várias exposições a Américo Tomás. Mário Soares está preso desde Maio até 4 de Novembro. Outros candidatos são Varela Gomes e Lino Neto, por Lisboa, e António Macedo e Cal Brandão, pelo Porto.

Programa para a Democratização da República de 31 de Janeiro de 1961

Palma Inácio desvia avião da TAP e lança panfletos sobre Lisboa, assinados por Henrique Galvão, em nome da DRIL (10 de Novembro)

Assalto ao quartel de Beja em 31 de Dezembro de 1961

Primeira infiltração do PAIGC na Guiné (Dezembro de 1962)

 

 

Com efeito, apesar de em 31 de Janeiro, ter surgido uma proposta unificada da oposição, o chamado Programa para a Democratização da República, eis que em 4 de Fevereiro, em Luanda, um movimento independentista angolano, o MPLA, desencadeou os primeiros actos armados daquilo que foi a guerra ultramarina, a guerra colonial, ou guerra das campanhas de África, que entre 1961 e 1974 contou com a participação portuguesa. No mês seguinte, em 14 de Março, vagas de bandos terroristas, sob a inspiração da União dos Povos de Angola, sedeada no Congo ex-belga, e com apoio de organizações norte-americanas, invadiram o norte de Angola, no mesmo dia em que voltou a reunir-se o Conselho de Segurança da ONU e a ser formalmente condenada a política portuguesa, agora com o voto favorável dos próprios norte-americanos.

A resposta salazarista com um para Angola rapidamente e em força, actuava num ambiente de política externa, onde parecíamos orgulhosamente sós, dado que os outros impérios coloniais europeus, em nome dos ventos da história, já tinham cedido ao processo da descolonização. Compreende-se assim que os norte-americanos, já presididos por John Kennedy, acabem por favorecer uma conspiração dentro da legalidade nos quadros do próprio regime, provinda do ministro da defesa Botelho Moniz, com a colaboração do antigo presidente da República Craveiro Lopes. Tudo falhará no dia 13 de Abril e Salazar trata de assumir a própria pasta da defesa. Teria, contudo, de sofrer novo abalo quando em 18 de Dezembro desse ano, a União Indiana invadiu militarmente o antigo Estado Português da Índia, a que se seguiu, na noite de 31 de Dezembro, novo golpe militar da oposição, com a ocupação do quartel de Beja.

Durante treze anos a sustentação de uma guerra de guerrilhas numa das mais longas linhas de combate do mundo, como salienta Adriano Moreira, desgastou o regime que não conseguiu encontrar uma solução política para o problema ultramarino. E as forças armadas que haviam criado o regime, serão as mesmas que o derrubarão. Quem com ferro mata…


© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: