Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004


Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004


 

Rebelo, Diogo Lopes  (m. 1498)

Mestre de D. Manuel I e depois seu capelão, diplomado em teologia por Paris, oferece-lhe o Liber de Republica Magna Doctrina et Eruditione, de 1490, e em 1496 edita De Republica Governanda per Regem, obras onde trata da temática política à maneira dos espelhos de príncipes medievais, subordinando a política à ética e o temporal ao espiritual.

Define a prudência como a primeira entre todas as virtudes cardeais. É a directriz e a governadora de todas as virtudes morais, e existe na inteligência. É a virtude intelectual que rectamente dirige as virtudes morais e os actos acerca das coisas agíveis

  Bibliografia:

·Liber de Republica Magna. Doctrina et Eruditione

1490. Fortes influências de Cícero, Aristóteles e São Tomás de Aquino.

 

·De Republica Governanda per Regem

Paris, 1496 cfr. a reprod. fac-similada da ed. de 1496 Do Governo da República pelo Rei, trad. de Miguel Pinto de Meneses, A. Moreira de Sá, introd. e notas, Lisboa, Instituto de Alta Cultura, 1951.

 

4Tejada, Francisco Elias, «Diego Lopes Rebelo nuestro más antiguo Tratadista en Derecho Politico», in Revista de Estudios Politicos, XIV, 1946.4Albuquerque, Martim, O Poder Político no Renascimento Português, Lisboa, ISCSPU, 1966.4Calafate, Pedro, «Diogo Lopes Rebelo», in Logos, 4, cols. 606-610.4Magalhães, José Calvet, História do Pensamento Económico em Portugal. Da Idade Média ao Mercantilismo, Coimbra, 1967, pp. 53 segs..4Serrão, Joel, dir., Dicionário de História de Portugal, Lisboa, Iniciativas Editoriais, 1978, V pp. 238-239.