28 de Setembro de 1974

 

Visando impedir uma manifestação da chamada maioria silenciosa, apoiada pelos partidos do Progresso e Liberal, dando resposta ao apelo de Spínola, as estruturas cimeiras do poder são assaltadas por grupos dominados pelos comunistas e Spínola apresenta a renúncia a Presidente da República, no dia 30. No dia 27, há reuniões da Junta de Salvação Nacional e do Conselho de Ministros. Na primeira, Spínola propõe a demissão de Vasco Gonçalves. Na segunda, Salgado Zenha e Magalhães Godinho contraiam Spínola, apenas apoiado por Almeida Santos, Firmino Miguel e Sanches Osório. No dia 30, depois da renúncia da Spínola, Costa Gomes é eleito presidente da república, logo confirmando Vasco Gonçalves, surgindo um III Governo provisório, logo no dia 1 de Outubro. Se os beneficiários da crise lhe chamam intentona, já os que, por causa dela, foram afastados pelo poder lhe chamam inventona, conforme o baptimismo que lhe deu o general Galvão de Melo

© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: 21-12-2003

                   

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: