Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

Governo do conde de Bonfim

De 26 de Novembro de 1839 a 9 de Junho de 1841

6º governo setembrista

Promove as eleições de 22 de Março de 1840·O presidente começou por acumular as pastas da guerra, dos estrangeiros (até 23 de Junho de 1840) e da marinha (até 14 de Dezembro de 1839 e depois de 28 de Dezembro de 1839).

·No reino, Rodrigo da Fonseca.

·Na justiça, António Bernardo da Costa Cabral.

·Na fazenda, o visconde de Castelões, Flórido Rodrigues Pereira Forjaz.

·Conde de Vila Real ministro da marinha (ausente até 14 de Dezembro, sendo substituído por Bonfim).

Para os estrangeiros foi nomeado o visconde de Carreira, que nunca exerceu, sendo substituído por Bonfim.

Em 28 de Dezembro de 1839

·Conde de Vila Real passa a acumular os estrangeiros até 23 de Junho de 1840.

·Vila Real, em Junho de 1840, teve um incidente parlamentar com António Luís de Seabra, acusando-o de desvio de pratas em Alcobaça quando este era deputado pelo mesmo lugar. Mas Seabra nunca tinha tido tal função e o ministro teve de demitir-se.

Em 23 de Junho de 1840:

·Rodrigo da Fonseca nos estrangeiros, apesar de em 12 de Março de 1841 ter sido nomeado para o cargo o barão de Torre de Moncorvo, que não exerceu, continuando Rodrigo em tais funções

Em 28 de Janeiro de 1841

·Demite-se Pereira Forjaz da pasta da fazenda, sendo substituído por Manuel Gonçalves de Miranda

Em 12 de Março de 1841:

·Gonçalves de Miranda na marinha (faleceu em 5 de Abril, sucedendo-lhe Bonfim interinamente)

·Tojal regressa à fazenda

·Rodrigo da Fonseca continua nos estrangeiros

 

 


 
© José Adelino Maltez
Todos os direitos reservados.
Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência:
Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info)
Última revisão em: 11-04-2009