Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

 

1855

Veio um rei, espécie de D. Sebastião liberal, também anacrónico, e Herculano acaso teve ainda alguma esperança. Amou-o

Oliveira Martins

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Outubro

Novembro

Dezembro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Criado o cargo de Presidente do Conselho de Ministros (23-06)

D. Fernando rejeita o trono de Espanha (Agosto)

D. Pedro V atinge a maioridade (10-09)

 

No ano da morte de Rosmini Serbati e Kierkegaard, Le Play publica Os Operários Europeus e Auguste Comte faz un Appel aux Conservateurs, considerando como tais os que pretendem conciliar o progresso, trazido pela Revolução, com a ordem, rejeitanto tanto o jacobinismo como o clericalismo restauracionista. Enquanto isto, Livingstone descobre as cataratas de Vitória no rio Zambeze (Novembro). Já na Rússia Tchernichevski, em As Relações Estéticas entre a Arte e a Realidade lança a ideia de se fazer a revolução pela via literária.

Realiza-se a exposição industrial do Porto, dá-se a participação portuguesa na Exposição de Paris e inaugura-se o serviço telegráfico, enquanto se assinala a exportação de frutas portuguesas para a Bélgica. É também assinado o contrato para a construção do caminho de ferro do Norte e da linha Barreiro-Beja e regressa-se à convertibilidade ouro da moeda. Herculano surge como vice-presidente da Academia das Ciências e surgem grandes chuvadas nos começos do Outono. Assinale-se a publicação das Memórias da Vida de José Liberato Freire de Carvalho, no ano da sua própria morte. Já Camilo Castelo Branco publica O Livro Negro do Padre Dinis.

 

Janeiro

12 Aprovados os estatutos da Associação Comercial de Lisboa.

26 Piemonte junta-se aos aliados na guerra contra a Rússia.

Março

2 Morte do czar Nicolau I, sucedendo-lhe Alexandre II.

19 Escola Regional Agrícola instalada em Viseu é transferida para Coimbra.

30 Reino Unido e Afeganistão constituem uma aliança contra a Pérsia.

Neste mês, fim da revolta dos Taiping na China.

 

Maio

1 Inaugurada a Exposição Universal de Agricultura e Indústria de Paris (VS, IX, p. 274).

Junho

23 A partir de Carta de Lei deste dia as funções de coordenação política do Governo passam a ser legalmente exercidas por um Presidente do Conselho de Ministros (AF, p. 8).

Julho

13 As cortes são adiadas por 65 dias, até 16 de Setembro de 1855.

 16 Bens da Coroa são declarados inalienáveis e imprescritíveis

Revolta em Espanha. União Ibérica é oferecida ao trono do Braganças. D. Fernando terá frontalmente rejeitado a oferta.

17 Reorganização do ensino da veterinária. Estabelecimento de coudelarias civis.

Agosto

18 Concordata entre a Áustria e o papa.

 

Setembro

10 D. Pedro V atinge os 18 anos de idade e presta juramento (DP, VII, p. 335).

11 Aliados entram em Sebastópolis, com a derrota dos russos.

17 Criada uma Administração-Geral das Alfândegas e uma Guarda Fiscal

 19 Rei cria caixa verde (DP, VII,  p. 338).

Outubro

Recrudesce a epidemia de cólera (DP, VII, p. 336).

Grandes chuvadas e consequentes cheias em Portugal.

Novembro

21 Aliança contra a Rússia, subscrita pela Suécia, Império Otomano, o Reino Unido e a França.

25 D. Pedro V recusa assinar diploma sobre o ensino da veterinária.

Dezembro

29 Ultimato austríaco à Rússia. Defesa da neutralidade do mar Negro e cedência da Bessarábia a Viena.

 

                         

 

 

 


 
© José Adelino Maltez
Todos os direitos reservados.
Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência:
Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info)
Última revisão em: 11-04-2009