Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

 

Governo de Loulé

De 6 de Junho de 1856 a 16 de Março de 1859

Promove as eleições de 9 de Novembro de 1856 e de 2 de Maio de 1858

·Presidente começou por acumular apenas os estrangeiros; logo em 25 de Junho de 1856 passou a acumular as obras públicas, até 14 de Março de 1857; desde esta data acumulou os estrangeiros e o reino.

·José Jorge Loureiro na guerra e na fazenda (até 23 de Janeiro de 1857)

·Júlio Gomes da Silva Sanches no reino, mas por ausência deste, a pasta foi interinamente assumida por Loulé até 25 de Junho de 1856

·Elias da Cunha Pessoa nos negócios eclesiásticos e justiça (até 14 de Março de 1857). Juiz da Relação de Lisboa.

·Sá da Bandeira na marinha e ultramar e nas obras públicas (até 25 de Junho de 1856)

·Sá da Bandeira foi sempre ministro da marinha, mas acumulou as obras públicas até 25 de Junho de 1856 e a guerra desde 23 de Janeiro de 1857.

·Silva Sanches começou no reino, acumulou com a fazenda, desde 23 de Janeiro de 1857, e ficou apenas na fazenda desde 14 de Março de 1857.

Em 25 de Junho de 1856: 

·Sá da Bandeira cede as obras públicas a Loulé (até 14 de Março de 1857)

·Júlio Gomes da Silva Sanches assume efectivamente a pasta do reino (até 14 de Março de 1857)

Em 23 de Janeiro de 1857:

·Sá da Bandeira substitui Loureiro na guerra (até 8 de Setembro de 1857)

Em 14 de Março de 1857:

·Loulé substitui Júlio Gomes da Silva Sanches no reino (continua a acumular a presidência e os estrangeiros);

·Vicente Ferrer de Neto Paiva substitui Elias da Cunha Pessoa nos negócios eclesiásticos e justiça (até 4 de Maio de 1857). Ferrer (1798-1886)

·Carlos Bento da Silva (n. 1812) substitui Loulé nas obras públicas (até 16 de Março de 1859).

·Ávila substitui Sanches na fazenda

·Silva Sanches abandona o governo onde assumia as pastas do reino e da fazenda. Entram no gabinete dois antigos cabralistas (Ávila e Carlos Bento da Silva). José Estevão e os irmãos Passos já haviam abandonado as ideias  progressistas.

Em 4 de Maio de 1857

·Ávila ministro dos negócios eclesiásticos e justiça, substituindo Neto Paiva (até 7 de Dezembro de 1857)

Em 8 de Setembro de 1857:

·António Rogério Gromicho Couceiro substitui Sá da Bandeira na guerra (até 16 de Dezembro de 1858)

Em 7 de Dezembro de 1857

·José Silvestre Ribeiro substitui Ávila nos negócios eclesiásticos e justiça (até 31 de Março de 1858).

Em 31 de Março de 1858:

·Ávila substitui José Silvestre Ribeiro nos negócios eclesiásticos e justiça

Em 16 de Dezembro de 1858:

Sá da Bandeira substitui Couceiro na guerra

 

 

 


 
© José Adelino Maltez
Todos os direitos reservados.
Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência:
Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info)
Última revisão em: 11-04-2009