Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

Animal social

Os romanos traduziram o zoon politikon de Aristóteles pela expressão animal sociale. Nesta sequência, São Tomás de Aquino na Summa diz que o homem é naturalmente um animal social (homo naturaliter est animal sociale). Contudo, no De Regimine Principum, considera que o homem é animal sociale et politicum. Hannah Arendt chama a atenção para a circunstância  dos romanos terem substituído o político pelo social, contribuindo para que se perdesse a compreensão originária da política.  Com efeito, entre os romanos perdeu-se o anterior sentido holístico da polis, dado que a civitas romana era entendida de forma atomística.

 

 

 




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: 10-02-2009