Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

Autonomia da política O subsistema político, apesar de aberto aos outros subsistemas sociais, não deixa de ser autónomo. O poder político, apesar de ser uma das formas do social, é qualitativamente diferente do poder em geral.

Raymond Aron defende a autonomia da política, como uma organização do comando e da obediência. Falando num subsistema político dentro do sistema social, considera que este, apesar de dotado de autonomia, não está separado dos outros sectores do conjunto social. É que as lutas e os acontecimentos no subsistema político não aparecem como reflexo ou simples consequência das lutas e dos acontecimentos do conjunto social ou do sistema económico-social. O agregado político, influenciado por todos os outros subsistemas, (...) tem as suas próprias leis de funcionamento e de desenvolvimento, e, por sua vez, influencia todos os outros, porque é através dele que são tomadas as decisões que visam alcançar os objectivos da colectividade no seu todo. Para além desta defesa da autonomia e do primado da política

 

 




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: 10-02-2009