Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

Bernstein, Eduard (1850-1932)

 

Judeu alemão. Jornalista, membro do SPD desde 1872. Começa como amigo e companheiro ideológico de Engels. Exilado na Grã-Bretanha, é, depois, influenciado pelos fabianos e pela moral de Kant, lançando um processo de revisionismo. Afasta-se então da dialéctica hegeliana, assumindo um subsolo filosófico empirista e positivista. É um dos adversários de Bebel, líder do SPD, opondo-se também à ala esquerda de Rosa Luxemburgo.Tem uma importante polémica com Kautsky, então um marxista ortodoxo, o qual considerava que o capitalismo se estava a estabilizar com a criação de monopólios e cartéis. Deputado em 1902-1906, 1912-1918 e 1920-1928. Abandona o SPD duarante a Grande Guerra, por se opor à participação no conflito. Iniciador do chamado revisionismo em nome do humanismo, invocando Kant em vez de Hegel. Critica os fundamentos materialistas e dialécticos de Marx. A consciência do homem não pode ser subordinada à matéria, sendo a fonte do conhecimento e da vontade. Se o homem desenvolver o conhecimento pode mudar o processo histórico: a necessidade só é cega na medida em que não é compreendida.  Importa também reabilitar a moral, essa potência capaz de acção criadora. Bernstein assume assim um socialismo humanista (Châtelet) que está na base da social-democracia contemporânea. A tradução portuguesa de Bernstein em 1976 levou a que o mesmo fosse invocado oportunisticamente por alguns membros do PPD, como forma de réplica ao marxismo ortodoxo do PCP e como tentativa de combater a social-democracia do PS.

 

 

·Die Voraussetzungen des Sozialismus und die Aufgaben der Sozialdemokratie

1899) (1ª trad. fr. Socialisme Théorique et Social-Démocratie Pratique, Paris, Éditions Stock, 1903; cfr. trad. port. de Álvaro de Figueiredo e Maria Cecília Colaço, Os Pressupostos do Socialismo e as Tarefas da Social Democracia, Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1976). A tradução brasileira parcial tem o título Socialismo Evolucionário, Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1964

 

 

4Amaral, Diogo Freitas, Ciência Política, III, pp. 107 segs..4Châtelet, François / Pisier-Kouchner, Evelyne, Les Conceptions Politiques du XXème Siècle. Histoire de la Pensée Politique, Paris, Presses Universitaires de France, 1981, pp. 270-274, 301-302 e 460-462.4Costa, D. Monteiro, «Eduard Bernstein», in Logos, 5, col. 766.4Theimer, Walter, História das Ideias Políticas, trad. port., pp. 386 segs..

 

 




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: 18-01-2004