Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

Barreiros, Joaquim António Velez  (1803-1865)

 

1º Barão, desde 1847, e 1ºVisconde, desde 1854, de Nossa Senhora da Luz. Maçon e militar. Por três vezes ministro, mas sempre por breves dias. Ligado a Saldanha, tanto no cabralismo como na regeneração. Célebre por ter dado nome a uma das duas ruas da Baixa de Coimbra, a antiga calçada, dividida entre os nomes de Ferreira Borges e o deste Visconde da Luz, apenas célebre por ter estado com o vencedor em 1847 e 1851, gerindo com sucesso o adesivismo.

 

·Ministro dos negócios estrangeiros do governo de Saldanha entre 22 de Agosto e 18 de Dezembro de 1847, substituindo Ildefonso Bayard.

·Ministro de 1 a 22 de Maio de 1851, depois da vitória do golpe de Saldanha, ocupando o reino, os estrangeiros e a marinha. Nesta altura, segundo Lavradio, parece ser a passagem entre a situação actual e a futura.

·Ministro da guerra do terceiro governo da regeneração, quando este, depois da morte de Terceira, passou a ser presidido por Joaquim António de Aguiar, de 1 de Maio a 4 de Julho de 1860.

 

 




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: 18-01-2004