Brogan, Denis W. 1900-1974

Segundo professor de Political Science em Cambridge, sucedendo a Ernest Barker. Antes, professor na LSE e em Oxford. Especialista no estudo comparativo das instituições políticas. Na sua lição inaugural de 1945 critica o modelo norte-americano que faz da ciência política um estudo da mecânica de uma sociedade cujo carácter genérico foi tomado como certo. Salienta a pretensiosidade da ciência política, porque os especialistas na matéria não adquirem tal domínio do mundo político como o fazem os cientistas físicos do mundo material. A política pode ter todas as potencialidades da bomba atómica, mas essas potencialidades não são o resultado das actividades dos cientistas políticos, como o plutónio ou o neutónio o são das actividades dos físicos. Defende que a política seja ligada à ética.

© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: