Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004


Corpo moral 

Metáfora assumida por Rousseau que vê a nação como o corpo moral ou colectivo criado pelo pacto social que é composto por tantos membros quantos os votos que se contam na assembleia, o qual recebe deste acto a sua unidade, o seu eu comum, a sua vida e a sua vontade. Também autores católicos como Pietro Pavan, recorrem à analogia, considerando que, enquanto no organismo físico o todo tem prioridade sobre as partes, no corpo ou organismo moral, as partes têm prioridade sobre o todo. Em qualquer dos casos estamos perante formas sublimadas de organicismo, ambas com remotas origens teológicas.

 




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: