Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

Eanes, António dos Santos Ramalho

Presidente da República de 14 de Julho de 1976 até 1986. Eleito em 27 de Junho de 1976 (61,6%), foi reeleito em 14 de Janeiro de 1981 (56, 44%). Destaca-se como o homem do 25 de Novembro de 1975, tornando-se Chefe de Estado Maior do Exército, implementando o modelo de regresso dos militares aos quartéis e de intransigente defensor dos modelos de democracia pluralista. Eleito em 1976 contra as candidaturas de Otelo Saraiva de Carvalho (16,48%), Pinheiro de Azevedo (14,37%) e Octávio Pato (7,59%). Como presidente tem relações tensas tanto com Francisco Sá Carneiro como com Mário Soares. Os eanistas dos dois partidos levam a cisões dentro do PSD, com a fundação da ASDI, e do PS, com a cisão dos Reformadores. Em 1978 decide-se pela criação de três governos presidenciais, dirigidos sucessivamente por Nobre da Costa, Mota Pinto e Maria de Lurdes Pintasilgo. Na segunda candidatura a presidente da república enfrenta o candidato da AD, general Soares Carneiro (40, 23%), sem o apoio de Mário Soares que suspende as funções de secretário-geral do PS para que o partido possa apoiá-lo. Otelo que continua a candidatar-se recebe 1, 49%. Inspira a criação do PRD em 1985, tornando-se presidente do mesmo em 1986, depois de abandonar a presidência.

 




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: