Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

Fossaert, Robert

Teórico político francês, de marca neomarxista, althusseriana. Caricaturizando a nation par excelence, considera expressivamente: somos todos franceses desde sempre. A não ser os de Nice e os de Sabóia que o são desde 1860. A não ser os da Córsega que se tornaram mesmo a tempo de permitir a Napoleone Buonaparte de mudar o seu patronímico em troca de um Império. A não ser os Flamengos, os Artesianos, os Lorenos, os Comtois a quem esta qualidade chegou no século XVII. A não ser os alsacianos que a adquiriram nesse mesmo século, mas a perderam de 1871 a 1918, e de 1940 a 1945. A não ser os Picards e os Borgonheses. . . mas perigoso seria ir além do século XVI, porque a França eterna se torna rapidamente num Principado de contornos incertos e de futuro duvidoso. Saibamos, entretanto, que nos poderíamos tornar borgonheses ou ingleses desde sempre, para nada dizer de outros futuros mais estranhos ainda que nos preparavam o império carolíngio ou os seus invasores normandos e árabes

· L’Avenir du Capitalisme

Paris, Éditions du Seuil, 1961.

· La Societé/1. Une Théorie Générale

Paris, Éditions du Seuil, 1977.

· La Societé/2. Les Structures Économiques

Paris, Éditions du Seuil, 1977.

· La Societé/3. Les Appareils

Paris, Éditions du Seuil, 1978.

· La Societé/4. Les Classes

Paris, Éditions du Seuil, 1980.

· La Societé/5. Les États

Paris, Éditions du Seuil, 1981.




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: 11-02-2009