Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

 

Jurieu, Pierre

 

Pastor protestante francês. Defende o direito de resitência dos huguenotes contra a revogação do Edito de Nantes levada a cabo por Luís XIV, em 1685, exaltando a Glorious Revolution de 1688. Assume a ideia de contrato como forma de governo, entendendo os reis como vigários de Deus e suas imagens vivas. Porque o poder dos reis não deriva directamente de Deus, vindo-lhes através do povo. Neste sentido, o rei deve ser entendido como o primeiro dos súbditos. Logo, se o príncipe violar as cláusulas contratuais que lhe deram o poder, o povo tem o direito de resistir, mas através dos Grandes, isto é dos Estados, dos Parlamentos e das Cidades. Não aceita que este direito de resistência possa ser levado a cabo pela multidão inorgânica.

·Lettres Pastorales addressées aux fidèles de France que gémissent sous la capture de Babylone

Escritas de 1686 a 1689.
 
© José Adelino Maltez
Todos os direitos reservados.
Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência:
Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info)
Última revisão em: 09-03-2009
 
 




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: 09-03-2009