Ega, 2º Conde da. Aires de Saldanha e Noronha  (1755-1827) Filho de Manuel Saldanha e Albuquerque, o primeiro conde da Ega, vice-rei da Índia, morto em 1771. Membro da Junta do Três Estados em 1808. Chefe do partido dos fidalgos apoiantes de Junot e inspirador de uma súplica dirigida a Napoleão onde se sugere a ascensão de Junot ao trono português. Camarista de D. João, enquanto príncipe regente. Tio do marquês de Fronteira. Casado com D. Juliana d’Oyenhausen e Almeida (1784-1864) de quem se divorciou. Era embaixador em Madrid em 1807. Ligado ao grupo pró-francês, liderado pelo conde da Barca.

 

Egerton, George, ed., Political Memoir. Essays on the Politics of Memory, Newbury Park, Frank Cass Publishing Co., 1994.

 

Eggan, Fred, Gluckman, Max, Political Systems and the Distribution of Power, Londres, Tavistock, 1965.

 

Eggers, William D., O’Leary, John, Revolution at the Roots. Making our Government Smaller, Better and Closer to Home, Glencoe, The Free Press of Glencoe, 1995.

 

Egipto 1 001 449 km2. 64 500 000 habitantes. 90% de islâmicos. 9% de coptas.

 

Ego Segundo Freud, o ego resulta de um equilíbri entre o id e o superego, entre as tendências elementares e a censura social interiorizada pelo indivíduo.

 

Egologia O jurista argentino Carlos Cossio, marcado pela fenomenologia, é autor daquilo que foi qualificado como teoria egológica do direito, onde se considera que o mesmo tem um aspecto subjectivo ou egológico, a referência ao eu, ao ego, ao homem individual anterior a todas as objectivações. ÖCossio.

 

Egotismo Sentimento exagerado da própria personaliade. Com Fichte, o individualismo sentimental vai transformar‑se em egotismo: "com o ser livre, autoconsciente, surge, do nada, simultaneamente, todo o mundo ‑ a única verdadeira e memorável criação do nada".